Café feito em casa: agora também a partir da torra

Não é novidade que os apetrechos domésticos para quem ama café se desenvolveram muito nos últimos anos. Se antes, para se beber uma boa xícara era necessário ir até uma cafeteria, hoje coffee geeks e amantes da bebida podem se virar muito bem no conforto de casa. Não apenas por conta do desenvolvimento somente de novos métodos, que cabem em qualquer bancada sem problemas – dos coados até pequenas máquinas de espresso. Mas também outros acessórios, como balanças, moedores, termômetros… Com os equipamentos (e os modos de preparos) certos, nem é preciso ser barista para garantir bom café.

Os portáteis também vieram para uma mãozinha (mãozona, melhor dizendo), como já falamos aqui no blog: a partir de cafeteiras como a Pressca e a Aram , para ficarmos somente em exemplos brasileiros (orgulho dos nossos compatriotas!!), a vida ficou muito mais fácil e cômoda para os adictos da cafeína, é fato.

Torrefação caseira

Mas agora o café em casa deve ganhar uma nova conotação com torradores domésticos. Isso mesmo, uma das etapas mais importantes para a preparação e elaboração da bebida poderá ser feita em casa de forma bem profissional, por mim ou por você, sem que tenhamos que depender de um mestre de torra para isso – podemos esquecer as tentativas na pipoqueira ou qualquer outra do gênero. Claro que isso que não tira os especialistas da jogada, principalmente se estivermos falando de maiores quantidades. Mas para a nossa demanda caseira, será cada vez mais fácil “brincar” de torrefação.

 

Os designers ingleses Andrew Stordy e Rombout Frieling, ao estudarem Design Industrial na London’s Royal College of Art, desenvolveram um home roaster para deixar a torra bem mais fácil. É um equipamento com características profissionais para ser usado no âmbito doméstico: é possível torrar pequenas quantidades de grãos.

A máquina, clean e minimalista, cabe em qualquer cozinha e ainda vem com um programa de perfil de torras já pré-estabelecidas que podem ser operadas a partir de um aplicativo para celular (iOS e Android). Ou seja, a partir de perfis já estudados pelos criadores, é possível ver qual se aplica melhor aos grãos verdes que você tem e determinar como quer que a máquina faça o trabalho.

Made in Brazil

No Brasil, um projeto que tem a frente o coffee hunter e especialista na bebida Ensei Neto também deve chegar em breve no mercado. Trata-se de um torrador para se ter em casa que pode ser conectado a um software open sourceo que significa que as informações e os perfis podem ser trocados e construídos pelos próprios usuários, num grande esquema de código livre, em contínuo aperfeiçoamento.

A ideia é permitir um maior envolvimento dos fãs com a bebida, descentralizando toda a cadeia da produção do café, e permitindo que geeks possam colocar a mão na massa (quer dizer, nos grãos) na hora de preparar seu cafezinho do dia a dia. Que boa época para se estar vivo, não?

 

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Share on LinkedIn